#FutebolDaTerrinha – Sport x Brusque – Na volta pra casa, Leão apresenta velhos defeitos e segue fora do G4

Em clima de festa junina, no início da noite desse sábado, Sport e Brusque se enfrentaram na Ilha do Retiro em partida válida pela 14ª rodada da Série B 2022. O Sport vinha de empate no clássico contra o Náutico. O Brusque vinha de vitória sobre o Criciúma. O Leão queria entrar novamente no G4. O Marreco em busca de uma aproximação do grupo de acesso. A partida marcou o retorno do Sport para a Ilha, após um período para ajustes no estádio rubro-negro por conta das fortes chuvas. O placar final desse confronto entre pernambucanos e catarinenses, acabou sendo um empate sem gols.As duas equipes voltam aos gramados já na próxima terça-feira. O Brusque vai receber o Bahia, no Augusto Bauer, às 19:00. Já o Sport vai até Minas Gerais enfrentar o líder Cruzeiro, às 21:30, no Mineirão.

O começo de partida mostrou o Sport no tradicional 4-3-3, com Thiago Lopes aberto na direita, ocupando o lugar que seria de Jaderson. O Brusque também se apresentava num 4-3-3, mas sem um meia armador, com três volantes, dois extremos e um centroavante. As duas equipes procuravam valorizar a posse e tinham muita dificuldade nos avanços ofensivos. O jogo estava praticamente de intermediária a intermediária. A primeira sequência mais perigosa, aos 11, foi leonina. Giovanni bateu de fora da área para boa intervenção de Jordan. No rebote, Juba acertou a defesa, Fabinho chutou e a zaga afastou para escanteio. O time catarinense apostava nos cruzamentos, mas todos eram completamente errados. Aos 29, a posse de bola marcava 52% para o Sport e 48% para o Brusque. A equipe rubro-negra tinha a já famosa dificuldade no último terço do campo. Para definir uma jogada era um parto. Dessa maneira, o intervalo chegava, com o placar em branco.

No retorno para a etapa final, Gilmar Dal Pozzo fez duas mudanças no Sport, colocando Pedro Naressi e Bill nas vagas de Bruno Matias e Giovanni. Luan Carlos, por sua vez, promoveu uma modificação no Brusque, com Jailson entrando no lugar de Alex Ruan. O quadricolor tentava se fazer mais presente no campo ofensivo. As substituições pioraram a equipe rubro-negra. Não se via o mínimo de criatividade ou qualidade no ataque. Aos 18, Alan foi acionado, na vaga de Thiago Lopes. O Sport cresceu com essa mudança. Começou a pressionar. Faltou tranquilidade na hora da definição. A intensidade do jogo caiu bastante. Somente com a entrada de Blas Caceres, aos 42, a partida ganhou novamente um pouco de velocidade. Dois lances criados pelo paraguaio que levaram relativo perigo. O Brusque também teve uma boa oportunidade, com Fernandinho, que recebeu na esquerda e bateu colocado, com a bola passando perto da trave esquerda de Mailson. E ninguém conseguiu tirar o zero do placar. Com o apito final de Edina Batista, veio um tropeço do Sport em casa que impediu a entrada no G4. O Brusque volta para Santa Catarina com um ponto na bagagem. E assim continua a trajetória leonina em busca do tão sonhado acesso.

Ficha técnica

Campeonato Brasileiro Série B – 13ª rodada

Estádio: Ilha do Retiro

Público: 10.586

Renda: R$ 217.780,00

Sport: Mailson; Ewerthon, Fábio Alemão (Blas Caceres), Sabino e Sander; Fabinho, Bruno Matias (Pedro Naressi) e Giovanni (Bill); Thiago Lopes (Alan), Juba e Kayke (Búfalo Parraguez). Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Brusque: Jordan; Pará (Toty), Jeferson Bahia, Wallace, Airton; Rodolfo Potiguar, Trindade (Zé Mateus), Balotelli; Alex Sandro (Junior Todinho), Alex Ruan (Jaílson), Crislan (Fernandinho).  Técnico: Luan Carlos