#FutebolDaTerrinha Nos pênaltis, Náutico quebra jejum diante do Sport e leva o título estadual de 2021.

O Estádio Eládio de Barros Carvalho, popularmente conhecido como estádio dos Aflitos, recebeu, na tarde de Domingo, a grande final do campeonato pernambucano 2021. Na ida, em partida realizada na Arena de Pernambuco, um empate de um a um. O jogo da volta, com o Náutico novamente melhor em campo, o Sport foi buscar o empate na base da força. Assim como na ida, nova igualdade por um tento a um. Tivemos disputa de pênaltis. Nas cobranças, com direito a intervenção do VAR, o Náutico venceu por 5 a 3 e conquistou o título estadual da temporada. Agora, as duas equipes voltam aos gramados no próximo final de semana, para começar a disputa do Campeonato Brasileiro. O Náutico, na Série B, vai receber o CSA de Alagoas, nos Aflitos, às 18:30 de sábado. Já o Sport, na Série A, vai até Porto Alegre enfrentar o Internacional, às 20:30 de Domingo, no Beira-Rio.

O início da final foi bem virulento. Com três minutos, já tinham sido distribuídos dois cartões amarelos, um para Maidana e outro para Rhaldney. As boas marcações impediam os avanços dos ataques. Com dezesseis minutos de jogo, Umberto Louzer foi obrigado a fazer a primeira mudança. Everaldo, lesionado no lance que gerou amarelo para Rhaldney, não aguentou continuar na partida e foi substituído por Jonas Toró. A equipe alvirrubra mostrava mais iniciativa em campo. O time leonino optava por ser reativo, buscando mais os contragolpes. Com menos de 30 minutos, a dupla de zaga do Sport já estava amarelada. O Leão, sem um centroavante de ofício, não conseguia finalizar. O Náutico levava um pouco de perigo nas bolas paradas. O intervalo então chegava, com o placar em branco.

No retorno para o segundo tempo, ninguém mexeu. Nem Hélio dos Anjos mudou o Náutico, nem Umberto Louzer modificou o Sport. A novidade ficou por conta da chuva, que começou a cair nos Aflitos. A equipe alvirrubra tinha mais posse de bola, enquanto o Sport seguia com dificuldade na construção das jogadas. As primeiras mexidas do Náutico foram feitas aos 14 minutos, com Trindade e Marciel, entrando nos lugares de Djavan e Rhaldney. Aos 25, Kieza acertou bola na trave de Mailson. No rebote, Jean Carlos chutou e Maidana salvou em cima da linha. Umberto Louzer, aos 28, trocou Zé Welison e Neilton por Thiago Lopes e Marquinhos. Aos 32, o placar foi aberto nos Aflitos. Marcão errou feio na saída de bola, Kieza recebeu, avançou e chutou sem chances para Mailson. Depois de sofrer o gol, o técnico rubro-negro colocou Mikael e Trellez nas vagas de Thiago Neves e Marcão. Aconteceu uma pequena pressão do Sport. Aos 41, veio o empate. Cruzamento lá na direita, Toró deu assistência para Mikael empurrar para o fundo da rede. O Leão ainda tentou mais um abafa na reta final, mas o Náutico soube segurar bem. Veio o apito final de Rodolpho Toski Marques. Mais uma igualdade nas finais do estadual. O campeonato pernambucano 2021 foi decidido nos pênaltis. Nas cobranças, o VAR foi acionado e mandou voltar uma cobrança que foi defendida por Mailson. Na segunda cobrança, Giovanni fez. Marquinhos jogou pra fora uma penalidade. Kieza foi o responsável pela última cobrança e botou fim ao jejum de 53 anos, dando o título pernambucano ao Náutico. Parabéns aos alvirrubros. Ao Sport, vem aí a Série A.