#FutebolDaTerrinha – Cano volta a aparecer e Sport perde jogo importante na Ilha

No final de tarde/começo de noite desse sábado, Sport e Vasco duelaram em partida válida pela 21ª rodada da Série A 2020. No turno, vitória vascaína por dois a zero. Na volta, o mesmo placar. Com o artilheiro German Cano voltando a marcar depois de dois meses. Outro triunfo carioca por dois tentos a zero. O Vasco volta a campo no meio de semana, para encarar o Fortaleza, em jogo atrasado da 16ª rodada, às 19:00 da quinta-feira em São Januário. Já o Sport receberá o Atlético-GO na Ilha do Retiro, às 20:00 da segunda-feira (23/11).

No começo do jogo, as duas equipes se estudavam bastante. Muito equilíbrio em campo O destaque era o abuso de passes errados nos ataques. O Leão continuava com a costumeira dificuldade na transição ofensiva. O Cruzmaltino parecia mais equilibrado, marcando alto, firme, obrigando o adversário a devolver a posse rapidamente. O time rubro-negro foi se encontrando e, por volta dos 20 minutos, passou a ensaiar uma pressão. Quando o Sport era melhor, aos 25, saiu o zero do marcador. Mas foi o Vasco que abriu o placar. Cruzamento de Leo Gil, German Cano antecipou Adryelson e tirou de Mailson. Depois do gol, o Sport, que tinha mais posse de bola, buscava uma forma de furar a defesa vascaína. A equipe carioca se retraiu mais para usar o contragolpe. Com Thiago Neves mal, faltava inspiração para o ataque leonino. Mailson ainda fez uma boa intervenção na última bola do primeiro tempo. O intervalo chegava com a vantagem mínima no marcador em favor dos visitantes.

O retorno para a etapa final foi com mudança do lado do Sport. Mikael entrou no lugar de Gomez. O Vasco permaneceu com a mesma equipe. O time leonino até tentava ser mais ofensivo, mas nitidamente faltava velocidade. Já a equipe vascaína só saía na boa. E aos 08, ampliou o placar. Cruzamento de Neto Borges e Cano, em posição duvidosa, apenas tocou para o fundo da rede. O VAR entrou em ação e validou o segundo gol do artilheiro cruzmaltino. O segundo tempo então se arrastava, com o Sport sem qualidade para sequer ameaçar a meta adversária e o Vasco apenas administrando o placar, sem força para sair em contra-ataques. Uma derrota em casa que não estava na conta dos leoninos. A contagem não mudou dessa vez. Segue 25/46.