#FutebolDaTerrinha Atlético confirma favoritismo no Mineirão e Sport perde mais uma na Série A

Nos embalos de sábado à noite, Atlético-MG e Sport se enfrentaram no Mineirão, em Belo Horizonte, valendo pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro 2021. As duas equipes estavam em situações completamente opostas na competição. Enquanto o Galo, o líder, queria aumentar a vantagem na primeira colocação, o Leão, afundado no Z4, com seis jogos seguidos sem marcar, estava em busca do início de uma recuperação. O placar final desse confronto acabou sendo uma vitória mineira por três tentos a zero. O Atlético volta a jogar no meio da semana, quando fará o jogo de ida da semifinal da Copa Libertadores, diante do Palmeiras, com bola rolando às 21:30 de terça-feira no Allianz Parque, em São Paulo. Já o Sport só volta aos gramados no final de semana, mais precisamente no Domingo, 26 de setembro. O Leão vai receber o Fortaleza, na Ilha do Retiro, às 18:15, para disputar a 22ª rodada do Brasileirão.

O começo da partida foi com o Atlético em cima. Com menos de um minuto, Sabino teve que afastar a bola e quase marca contra. O Leão, montado num 4-1-4-1, deixava o adversário ficar mais com a bola e procurava contragolpear em velocidade. Moccelin teve duas boas arrancadas, mas não soube definir com qualidade. Com o Sport bem postado na marcação, o time mineiro tentava os lançamentos longos, nas costas da defesa. Num desses lançamentos, Zaracho quase marca, no que ia sendo um peru muito feioso de Mailson. Sander acabou salvando. Após os 20 minutos, o Galo exerceu uma pressão e a defensiva leonina se virava como podia. Hayner e Everton Felipe destoavam do restante do time rubro-negro. Muitas falhas desses dois atletas comprometiam demais. De tanto insistir, o Atlético abriu o placar aos 34 minutos. Estava escrito. Lançamento de Nathan Silva para Guilherme Arana, que recebeu pela esquerda e cruzou para Diego Costa, como um verdadeiro nove, cabecear no contrapé de Mailson. O Sport não conseguiu reagir e o Atlético continuava pressionando. Aos 45, saiu o segundo. Hayner saiu jogando errado, Arana interceptou tocou para Hulk, que fuzilou, sem chances para o goleiro rubro-negro. O intervalo então chegava, com a boa vantagem para os mandantes.

Na volta para a etapa final, Florentin mexeu no Sport, colocando Everaldo e André nas vagas de Tréllez e Mikael. Cuca não mudou o Atlético. A bola rolou novamente com um certo atraso, por conta de um problema no comunicador do bandeirinha. A equipe rubro-negra tentava ser mais agressiva. O Atlético, com jogo decisivo na terça, diminuiu um pouco o ritmo e apenas administrava o dois a zero. Cuca fez as suas duas primeiras mudanças aos 16 minutos, promovendo as entradas de Vargas e Sasha nos lugares de Hulk e Diego Costa. O jogo corria em banho-maria, sem grandes alternativas. Nos erros de saída de bola do Sport, o Galo teve algumas chances para ampliar o marcador. Aos 37, Thiago Neves chegou a balançar a rede, mas o gol foi bem anulado, pois André estava impedido. Aos 45, outro gol bem anulado do Leão, outro impedimento de André. Na última bola do jogo, num dos muitos contragolpes do Atlético, Vargas recebeu na grande área e bateu. A bola desviou no braço de Thyere. O VAR foi acionado e a penalidade foi marcada. Eduardo Vargas foi para a cobrança e chutou firme, no alto, sem chances para Mailson. O Sport apenas deu o toque na bola no centro para reiniciar e Vinicius Gonçalves Dias apitou o final da partida. Mais uma derrota do Sport no Brasileirão. Mais um jogo sem fazer gol. O sétimo seguido. A contagem permanece em 17/45. Assim continua a trajetória leonina na Série A 2021.