Crítica – Tom & Jerry : O Filme

Estreia na próxima quinta-feira (18) nos cinemas brasileiros, o longa Tom & Jerry, baseado na clássica animação que coloca frente a frente a dupla de gato e rato mais conhecida da história. No longa de 2021, os dois personagens estão procurando um lugar para morar, e encontram um luxuoso hotel em Nova York. Claro que além de disputarem o espaço, os dois enfrentam a nova gerente do hotel, uma jovem que acaba ganhando esse emprego após enganar todo mundo.

Tom & Jerry chega nos cinemas com uma proposta bastante peculiar. Nos dias de hoje estão sendo produzidos vários live-actions de personagens que vêm de quadrinhos, games, séries, e por aí vai. Esses personagens inusitados vivem em uma realidade totalmente diferente daquela que enxergamos e sentimos. A proposta da Warner aqui foi fundir o live-action com uma animação 3D, onde os animais são desenhos animados e vivem no mundo real sem qualquer estranheza dos seres humanos.

Podemos afirmar que no primeiro momento a sensação de assistir a animação no meio de um live-action é bem estranha. Além disso, o roteiro não tenta justificar isso em nenhum momento. Logo no início do longa, temos uma cena em que Tom está tocando piano no meio da praça, de óculos escuros se fingindo de cego. Após Jerry atrapalhar sua apresentação e derrubar seu óculos, um ser humano que está no parque diz a seguinte frase: “Ah gente! Ele não é cego, e sim apenas um GATO NORMAL TOCANDO PIANO”. Pois bem, se estamos falando de uma realidade em que é NORMAL um gato tocar piano, é porque realmente não devemos levar muito a série qualquer conceito que o filme apresentar.

Depois que os primeiros 40 minutos de estranheza passam, o longa consegue ficar mais familiar e divertido, principalmente quando se concentra na sua dupla de protagonistas em vez dos coadjuvantes seres humanos. Para quem viveu muitos anos acordando cedo e assistindo Tom & Jerry de manhã na televisão, o filme consegue trazer um pouco da nostalgia que nos carrega até o final dessa jornada.

Falando sobre o final do filme, eu ainda acho que o longa desperdiça uma boa oportunidade em levar uma mensagem de que podemos viver juntos apesar das diferenças. No fim, o roteiro ainda aposta no eterno jogo de caçador e caça entre os dois personagens.

Nota do CinEsportes – ⭐⭐⭐